Carga Horária

25h

Local

A SELECIONAR

Valor

110€

Curso

Cuidados na saúde materna

SaudeA rápida evolução técnica e de exigência social à fileira da Saúde, em IPSS ou a outras entidades privadas ou públicas que operam neste sector em valências e especialidades diversas, em internamento ou ambulatório, coloca desafios que suscitam uma maior complexidade e rigor na sua gestão e operação global, em que o desenvolvimento de acções nos seus vários capítulos, dirigidas para funções de responsabilidade, representam hoje em dia, mecanismos fundamentais para a obtenção de ferramentas várias com o desiderato de um desempenho profissional, cada mais exigido no caminho da qualidade e da excelência no Sistema Nacional de Saúde.

Saúde pública, controlo de infecções hospitalares, assepsia, consumíveis, padrões de atendimento, patologias em populações vulneráveis, emergência, são áreas de permanente melhoria, que fazem apelo à transversalidade de serviço, seja em hospitais, Unidades de Cuidados Continuados, clínicas ou unidades de saúde familiar.

O curso permite:

  • Desenvolver / reforçar competências de encontro aos seus objectivos, a quem já desempenha funções operacionais no sector da Saúde;
  • Permite também facilitar/promover a reorientação profissional de operacionais que pretendam vir a trabalhar em especificidades do sector.
  • Agregar competências num contexto de aperfeiçoamento contínuo e de aprendizagem ao longo da vida.

⦁ Identificar aspetos relativos à hereditariedade, reprodução e desenvolvimento embrionário.
⦁ Reconhecer eventuais repercussões de alterações da hereditariedade, reprodução e desenvolvimento embrionário na vida da família.
⦁ Identificar especificidades dos cuidados de saúde prestados à mulher grávida e à puérpera.
⦁ Identificar aspetos gerais relativos à fisiologia normal do trabalho parto bem como nomear diferentes tipos de parto.
⦁ Identificar principais alterações maternas no pós-parto e sinais de alerta a sinalizar ao profissional de saúde.
⦁ Explicar que as tarefas que se integram no seu âmbito de intervenção do/a Técnico/a Auxiliar de Saúde terão de ser sempre executadas com orientação e supervisão de um profissional de saúde.
⦁ Identificar as tarefas que têm de ser executadas sob supervisão direta do profissional de saúde e aquelas que podem ser executadas sozinho.
⦁ Explicar a importância de demonstrar interesse e disponibilidade na interação com utentes.
⦁ Explicar a importância de manter autocontrolo em situações críticas e de limite.
⦁ Explicar o dever de agir em função das orientações do profissional de saúde.
⦁ Explicar o impacte das suas ações na interação e bem-estar emocional de terceiros.
⦁ Explicar a importância da sua atividade para o trabalho de equipa multidisciplinar.
⦁ Explicar a importância de assumir uma atitude pró-ativa na melhoria contínua da qualidade, no âmbito da sua ação profissional.
⦁ Explicar a importância de cumprir as normas de segurança, higiene e saúde no trabalho assim como preservar a sua apresentação pessoal.
⦁ Explicar a importância de agir de acordo com normas e/ou procedimentos definidos no âmbito das suas atividades.
⦁ Explicar a importância de adequar a sua ação profissional a diferentes públicos e culturas.
⦁ Explicar a importância de prever e antecipar riscos.
⦁ Explicar a importância de demonstrar segurança durante a execução das suas tarefas.
⦁ Explicar a importância da concentração na execução das suas tarefas.
⦁ Explicar a importância de desenvolver as suas atividades promovendo a humanização do serviço.

Programa Síntese

⦁ Identificar aspetos relativos à hereditariedade, reprodução e desenvolvimento embrionário.
⦁ Reconhecer eventuais repercussões de alterações da hereditariedade, reprodução e desenvolvimento embrionário na vida da família.
⦁ Identificar especificidades dos cuidados de saúde prestados à mulher grávida e à puérpera.
⦁ Identificar aspetos gerais relativos à fisiologia normal do trabalho parto bem como nomear diferentes tipos de parto.
⦁ Identificar principais alterações maternas no pós-parto e sinais de alerta a sinalizar ao profissional de saúde.
⦁ Explicar que as tarefas que se integram no seu âmbito de intervenção do/a Técnico/a Auxiliar de Saúde terão de ser sempre executadas com orientação e supervisão de um profissional de saúde.
⦁ Identificar as tarefas que têm de ser executadas sob supervisão direta do profissional de saúde e aquelas que podem ser executadas sozinho.
⦁ Explicar a importância de demonstrar interesse e disponibilidade na interação com utentes.
⦁ Explicar a importância de manter autocontrolo em situações críticas e de limite.
⦁ Explicar o dever de agir em função das orientações do profissional de saúde.
⦁ Explicar o impacte das suas ações na interação e bem-estar emocional de terceiros.
⦁ Explicar a importância da sua atividade para o trabalho de equipa multidisciplinar.
⦁ Explicar a importância de assumir uma atitude pró-ativa na melhoria contínua da qualidade, no âmbito da sua ação profissional.
⦁ Explicar a importância de cumprir as normas de segurança, higiene e saúde no trabalho assim como preservar a sua apresentação pessoal.
⦁ Explicar a importância de agir de acordo com normas e/ou procedimentos definidos no âmbito das suas atividades.
⦁ Explicar a importância de adequar a sua ação profissional a diferentes públicos e culturas.
⦁ Explicar a importância de prever e antecipar riscos.
⦁ Explicar a importância de demonstrar segurança durante a execução das suas tarefas.
⦁ Explicar a importância da concentração na execução das suas tarefas.
⦁ Explicar a importância de desenvolver as suas atividades promovendo a humanização do serviço.

Todos os nossos formadores são credenciados pelo IEFP. São também criteriosamente seleccionados através de metodologia própria e constam da Bolsa Nacional de Formadores.

Dispomos de formadores qualificados, com sólida formação técnica e pedagógica e com uma larga experiência profissional na área, para além de uma boa capacidade de relacionamento interpessoal, de modo a garantir a qualidade da formação ministrada.

Concluído o curso com aproveitamento, será emitido um Certificado oficial através da plataforma SIGO do Ministério da Educação.

As unidades de formação de curta duração (UFCD) facilitam a comparabilidade das qualificações e a (futura) atribuição e transferência de créditos entre subsistemas de educação e formação e na relação com o mercado de trabalho, consubstanciada a nível europeu no Quadro Europeu de Qualificações (EQF – ver link) e no  Sistema Europeu de Créditos para a Educação e Formação Profissional (ECVET – ver link).

LOCALIZAÇÕES:
O curso irá decorrer em várias acções a realizar nas cidades do Porto e de Viseu.

DATAS:
As acções neste curso têm uma programação trimestral. Faça a sua pré-inscrição e enviar-lhe-emos um calendário com as datas de realização.

Não existindo número suficiente de formandos para iniciar uma acção do curso pretendido na próxima data prevista, informaremos deste facto e proporemos uma data posterior.

A cadência semanal pode variar entre 2 ou 3 sessões semanais, de 3 ou 4 horas cada. Os cursos com duração igual ou inferior a 8 horas, decorrerão apenas num só dia.

Os detalhes de funcionamento e condições de pagamento para a inscrição definitiva, ser-lhe-ão comunicados para o seu e-mail.

Telf: +351 229 418 490
Fax: +351 229 482 556
4470 - 473 - Maia - Portugal
Rua Barão de S. Januário, 33 - 5º Andar Salas 51 / 52 / 55